Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 16 de julho de 2012

PAIS & FILHOS (MANUEL S. BULCÃO NETO)

Liginha, minha filha
_____________________________________________
Pais & Filhos


Você culpa seus pais por tudo
Isso é um absurdo.
São crianças como você,
O que você vai ser
Quando você crescer?

Renato Russo


Filhos? Melhor não tê-los!
Mas se não os temos.
Como sabê-los?

Vinícius de Morais




I
Id quo maius
cogitare nequit


Para a Lígia.


Existe em algum recanto
Do mundo das formas puras
O poema de amor perfeito.

São os versos que cantam
Meu bem-querer por ti:

Cantiga mais bela
Que qualquer canção
Concebível pela
Imaginação.

Esse poema existe
— Diz-me o coração —,

Mesmo que impossível
Expô-lo em papel
Com palavras mundanas:

— Por ser uma ode
    De infinitos versos
    Todos eles escritos
    Na língua dos anjos.


II
Vid’estranh’amor


Ao Ulisses


Meu filho,

Quando li
No jornal
A manchete:
— ‘O autismo
É um custo
Do entendimento
Humano’

Ansiei:

— Que a inteligência
Rara
Também seja
Sábia
E deste mundo
Faça
Lugar sem tanta
   
Dor.

Essa esperança
Basta
Para que valha
A pena
A tua estranha
Vida
E meu penoso

Amor.



Manuel S. Bulcão Neto.

Um comentário:

  1. Caro (Sábio) Amigo Bulcão,

    Lindos os poemas e a inspiração, tua filha, sorriso radiante! E deve ser muito inteligente como você!

    Abraços!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...